Golpes financeiros aumentam durante a pandemia, confira dicas de como evitar.

O período de isolamento social aumentou as tentativas de fraudes no sistema financeiro. Desta forma, os fraudadores têm se aproveitado da sensibilidade da população durante a pandemia da Covid-19 na qual o criminoso entra em contato com o cliente, o faz acreditar que se trata de um contato da instituição financeira, o incitando a passar informações confidenciais, a baixar aplicativos, realizar transações em seu nome, por exemplo.

Durante a pandemia isso se materializou de uma forma mais evidente, quando as pessoas estão mais em casa e mais conectadas ao mundo digital, vem ocorrendo novos golpes, até mesmo os experientes digitais estão caindo em golpes.

É importante notar que estes golpes estão sendo lançados, quase que na sua totalidade, pelo aplicativo WhatsApp, o que demanda de todos nós uma grande atenção aos conteúdos recebidos e enviados para os demais usuários.

 

Dicas de como evitar fraudes financeiras:

  • Desconfie de preços muito abaixo dos praticados no mercado.
  • Nunca baixe aplicativos para celular fora das lojas oficiais (AppStore ou Google Play, por exemplo).
  • Nos empréstimos oferecidos por telefone, desconfie de ofertas muito vantajosas que não exijam garantias, como avalistas ou fiadores.
  • Nunca faça pagamento inicial para obter algum empréstimo.
  • Evite contratar empresas desconhecidas. Verifique se a instituição que oferta o empréstimo, financiamento ou consórcio é autorizada a funcionar pelo Banco Central.
  • Ao pagar boleto, verifique, no caixa eletrônico, no internet banking ou no aplicativo do celular, se o nome do beneficiário do pagamento é de pessoa ou empresa para quem você pretende transferir o recurso.
  • Caso receba ligações ou e-mails com ofertas ou pedidos de informação, não forneça senhas, números de cartão de crédito, endereço ou qualquer dado.

Contudo, surge o questionamento de saber de quem é a responsabilidade de fato. Desta forma, procure orientação, sempre que necessário.

 

  Lisandra Lopes – Márcio Beckmann Advogados Associados.

Deixe um comentário